F Tô falando Isa!: Resenha: Cidades de Papel - John Green

22 junho 2014

14

Resenha: Cidades de Papel - John Green

Nem preciso falar que passei um tempão sem postar né? Tava quase morrendo de saudade do blog, haha.
Fiquei sem internet por uns dias mas aqui estou eu com febre e de nariz vermelho -peguei uma gripe daquelas- pra fazer uma resenha de mais um livro do John Green!

Título: Cidades de papel
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Gênero: Romance, Drama
Sinopse: O adolescente Quentin tem uma paixão platônica pela magnífica vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Até que em um cinco de maio que poderia ter sido outro dia qualquer, ela invade sua vida pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita.
Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola e então descobre que o paradeiro da sempre enigmática Margo tornou-se um mistério. No entanto, ele logo encontra pistas e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distância da imagem da garota que ele pensava conhecer.


Quando peguei cidades de papel na prateleira das lojas americanas devo confessar que não estava tão empolgada assim. Eu estava morrendo de saudade da escrita levinha do John Green mas queria muito ler Quem é você Alasca? ou Will & Will, mas como não encontrei acabei levando esse mesmo.

De início devo dizer que um ótimo motivo para ler esse livro é a forma descontraída como tudo é descrito nele. Logo de cara me apaixonei pela forma como os personagens secundários tiveram uma importância enorme do começo ao fim... Acho que quando isso acontece tudo acaba parecendo mais "real" por que a gente sabe que na vida tudo depende de outras pessoas e não só de você né?

As discussões internas do Q durante todo o livro foram essenciais pra criar aquele elo personagem-leitor que é tão gostoso. Uma característica muito forte em Q para que isso ocorresse é o fato de que ele não é corajoso, heroico e nem tem nada de mais... Ele é apenas um menino que assim como todo mundo tem medos, dúvidas e vontade de desistir as vezes.

"Penso que talvez eu tenha passado a maior parte da minha vida com medo como forma de me preparar, treinar o corpo para o medo de verdade quando ele chegasse. Mas não estou preparado."

Depois da introdução do livro, quando passamos a entender quem é Quentin e Margo e saber da ligação que existe entre eles começa a loucura toda do livro. Margo some e aí, junto com Q, você fica tentando saber onde a guria se meteu e o por que.

"Não sei quem ela é, ou quem era, mas preciso encontrá-la"

Porém, o mais importante do livro não é exatamente o grande momento, não é onde é revelado o paradeiro de Margo. Toda a magia se encontra na incessante procura de Q e seus amigos por ela.Você vai descobrindo com a leitura o sentindo daquela frase que diz que o importante é a escalada.

Em meio ao percurso Q tem vários pensamentos que nos fazem refletir junto com ele.

"Eu só ouvia, deixando toda a felicidade e toda a tristeza daquele redemoinho de términos me dominarem, cada sentimento fazendo o outro ficar mais forte. Por um longo tempo, foi como se meu peito estivesse se abrindo, mas era não exatamente desagradável."

Este livro, acima de tudo, é sobre como nós não conhecemos uns aos outros e sobre como cada pessoa tem uma impressão diferente de um único alguém e que essa impressão é a verdadeira pra ela. É sobre como nós mesmos não nos conhecemos.

"Margo não era um milagre. Não era uma aventura. Nem uma coisa sofisticada e preciosa. Ela era uma garota."

Agora passando para o lado pessoal da coisa, eu senti uma identificação do começo ao fim do livro, um pedacinho de cada personagem parecia muito com um pedacinho de mim. Desde Q até Radar -que apesar de secundário ganhou meu coração .
Sobre Margo, tive picos imensos de raiva dela mas no fim acabei chegando a conclusão de que somos muito parecidas, o que foi bastante estranho, haha.

"Até então eu não havia chorado por Margo, mas enfim chorei, golpeando o chão e gritando porque não havia ninguém para me ouvir: eu sentia saudades dela, eu sentia saudades dela, eu sentia saudades dela, eu sinto saudades dela"




E vocês, já leram cidades de papel? Se sim, o que acharam?



14 comentários:

  1. Eu confesso que não fiquei com muita vontade de ler esse livro. Apesar de ser do John Green, o cara que escreveu o melhor livro do mundo: A Culpa é das Estrelas. Mas, eu fiquei com muita vontade de ler 'O teorema Katherine' (sorry, se escrevi errado!) Beijinhos ♥

    karolinysantanna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Sinceramente em amo a resenha este livro , cada vez que vejo em outro aumenta mais minha vontade de compra . Esta super barato estou pensando em adquiri
    E Obrigada pela visita/ Tem concurso lá no Blog viu

    http://b-maluco.tk/

    ResponderExcluir
  3. Eu morro de vontade de ler esse, quando fui comprá-lo acabei trocando-o pelo teorema katherine, não me arrependi, mas também não matou minha vontade de ler cidades de papel hahaha pretendo comprá-lo em breve

    http://www.novaperspectiva.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu li esse livro a um tempo atrás, e AMEI! Ele não é tão bom quanto ao ''Culpa das Estrelas' mas gostei muito!
    Bjsss Kah Ramos
    http://fofurasdakah.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. O unico livro que li dpo John Green foi a culpa é das estrelas e eu nao gostei muito, acho que rolou muita promoção no meio do livro, a unica coisa que achei lindo foi a capa, ela é perfeita, mas a historia em si foi muito dramatica,s eila, eles praticamente ficaram o livro todo procurando aquele outro livro, sakas? enfim, parece que cidade de papel é melhor.... hahaha pela resenha :D
    http://buscandosonhos.com/

    ResponderExcluir
  6. Tô com trauma desse livro. Estava me preparando para comprar quando comecei a ler resenhas sobre ele e todas reclamavam do final. Acabei desistindo... Ótima resenha. Tenha um final de semana abençoado, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Gente, eu PRECISO ler esse livro! Aliás, tô precisando ler vários livros do John Green, o cara parece ser bom mesmo! Pena que nem tenho tanto tempo!
    Adorei a resenha!
    bjs
    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Eu tô meia 'assim" com os livros do Jhon Green, pq eu li o teorema katherine. E não achei lá aquelas coisas. Duas amigas minhas leram o Quem é Você Alasca? e odiaram tbm. Vi MUITA gente falando que não curtiu muito o A Culpa É Das Estrelas, e já me falaram que Cidades de Papel é arrastado. Mas depende de ponto de vista, né? Então mesmo assim, darei uma chance. Além do mais, n posso negar que os livros dele são cheios de quotes amorzinho, né? ♥

    beijos, @wonderlandwd
    official-wonderland.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. eu AMO esse livro! Embora o final seja um tanto frustrante, não consigo deixar de gostar! Li já há um tempo, e acho que vale super a pena! Amei teu blog, to seguindo e curtindo, vem conhecer o meu tbm!

    beijinhos
    http://www.instatrancas.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Depois dessa resenha fiquei morrendo de ler esse livro ! *-*

    ResponderExcluir
  11. Ao contrário de você comprei o livro suuuuuuper empolgada pra ler, mas isso já faz uns 2 meses e estou lendo arrastando, o livro até o momento não me ganhou e já estou quase na metade, estou achando a história um pouco fútil até o momento, mas vou continuar lendo pra ver né.

    Por Trás do Rímel

    ResponderExcluir
  12. Sou completamente louca pra ler Cidades de Papel! Acho incrível a capacidade do John Green de te cativar até com um simples personagem secundário, ou um diálogo que passa em branco pra muita gente.Isso é que o diferencia, entre outras coisas, dos demais escritores!

    http://aquelamalu.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Tenho vontade de ler pelos trechos que vejo por ai, mas pra falar a verdade, pouca sinopses de cidades de papel me chamam atenção.
    XOXO
    onthislastday.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. O único livro do John Green que eu tenho é o "Quem é você, Alasca?" e eu ainda não li, to doida pra ler. Esse Cidades de Papel eu tentei comprar na bienal, mas não estava em um preço bom :/ ai eu deixei lá, inclusive os livros do John na bienal do ano passado aqui na minha cidade estavam no preço normal, sabe? Dai eu nem achei vantajoso, afinal a bienal é uma feira de livros, logo eu procuro livros baratinhos ou pelo menos com alguns descontos legais. Enfim, adorei a resenha! Me deu mais vontade de ler o livro. Gostei dos quotes!

    Bitocas!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir

♥Críticas construtivas são sempre bem vindas, mas sem xingamentos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...